Pecado

O que é o pecado? Há quem o chame de “erros”, ou “enganos”, ou “más decisões”. Este pode ser um bom ponto de partida, mas à medida que aprendemos mais sobre Deus e sobre a Bíblia, vemos que é algo muito mais sério que isso. Pecado é não atingir o padrão perfeito que Deus estabeleceu. E por causa da nossa própria natureza, todos ficamos aquém do Seu padrão. Somos todos culpados. Todos nós pecámos contra Ele.
Uma mensagem de Franklin Graham

O apóstolo Paulo escreveu aos Romanos que “todos pecaram e estão privados da glória de Deus” (Romanos 3:23) e que “o pecado paga-se com a morte” (Romanos 6:23). O anjo anunciou a José que a criança no ventre de Maria iria chamar-se “Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mateus 1:21).

Quando João Batista viu Jesus aproximar-se para ser batizado, exclamou: “Este é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!” (João 1:29).

A Bíblia fala com tanta frequência sobre o pecado por uma razão muito importante: porque é o pecado, o nosso pecado, que nos separa de Deus; e se não lidarmos com ele pela fé e com arrependimento, o seu fim é a morte eterna. A Bíblia mostra que é necessário ter consciência desta verdade – sobre o nosso pecado e a sua consequência mortal – para receber Jesus como Salvador.

É por isso que fiquei chocado quando assisti a uma conferência cristã, e um dos oradores disse que não devemos falar de pecado nas nossas mensagens, porque ofende as pessoas. Claro que o pecado é ofensivo, mas a Pessoa a quem ofende é a Deus, que é Santo. Deus odeia o pecado, opõe-se a ele decididamente e por toda a eternidade, e não o tolera na Sua presença.

É por isso que as Escrituras falam tanto sobre o pecado. É o nosso problema principal, e se o ignorarmos, os nossos recursos para o solucionar são inúteis.

No entanto, por muito que a Bíblia fale sobre a realidade e o perigo do pecado, a sua ênfase é na solução para o pecado – a salvação através de uma fé pessoal na obra reconciliadora de Jesus Cristo na cruz. Passou a existir uma solução para o pecado. Há libertação porque temos um Libertador. Há salvação porque temos um Salvador. Há redenção porque temos um Redentor.

A Boa Nova é que Deus perdoa o pecado. Ele despejou a sua fúria divina contra o pecado ao castigar o Seu próprio Filho na cruz. “Ele foi traspassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa das nossas iniquidades” (Isaías 53:5). A punição do pecado – a morte eterna – foi paga por completo quando Jesus morreu como nosso substituto no Calvário.

Quando abandonamos o nosso pecado – isto é, quando reconhecemos a nossa rebeldia contra Deus, e a nossa total incapacidade para nos salvarmos a nós mesmos – e com fé nos voltamos para Deus, recebemos a oferta gratuita da salvação. Não fizemos nada para a merecer, porque não somos capazes.

De forma surpreendente, Deus não só levou os nossos pecados, como nos atribuiu a Sua justiça. “Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus” (2 Coríntios 5:21). Martinho Lutero chamou isto “a grande troca”: o nosso pecado pela Sua justiça.

O pecado é realmente uma má notícia. Estamos perdidos, sem esperança e sem Deus. No entanto, quando abandonamos o nosso orgulho e admitimos o nosso pecado, estamos prontos para receber a gloriosa salvação de Jesus Cristo.

Se eu for um cristão e continuar a pecar, Deus vai abandonar-me?

É verdade que o pecado coloca uma barreira entre nós e Deus, e exclui-nos da comunhão que Ele quer que tenhamos com Ele. A Bíblia diz: “Mas as vossas iniquidades [pecados] fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça” (Isaías 59:2).

Mas isso não significa que Deus recuse ter alguma coisa a ver connosco. Pelo contrário, Ele quer que voltemos rapidamente para Ele, e que a nossa comunhão com Ele seja restaurada – e Ele faz todos os possíveis para nos despertar e levar ao arrependimento. Às vezes, Ele deixa-nos chegar a pontos tão miseráveis, quando essa for a única forma de compreendermos o que fizemos, para finalmente voltarmos para Ele. Noutras ocasiões, Ele mostra pacientemente o seu amor por nós, mesmo quando não merecemos, e espera que reconheçamos a Sua bondade.

Pensa no que acontece numa família, quando alguém ofende um familiar. Essa pessoa continua a ser membro da família, nada pode mudar isso. Mas surgiu uma barreira entre essa pessoa e o resto da família; a sua comunhão foi quebrada. A única forma de restaurá-la é confessar o pecado e pedir perdão. O mesmo se passa connosco.

Não deixes que o pecado se intrometa entre ti e Deus. Deus ama-te, e Jesus morreu para levar os nossos pecados. E quando pecarmos, temos de confessá-lo e buscar o perdão de Deus imediatamente. Quanto mais tempo demorares a fazer isto, mais o inimigo se alegra.
 

PASSO SEGUINTE

BGEA LogoJesus.net LogoPazcomDeus no FB

© 2016 Billy Graham Evangelistic Association

Privacidade | Direitos de Autor | Quem Somos