Salvação

Salvação significa ser salvo ou resgatado da punição do pecado. Somos todos pecadores, e a consequência do pecado é a morte – não apenas a morte física, mas a separação eterna de Deus. Para seres salvo do teu pecado, tens de fazer três coisas: Pedir perdão pelos teus pecados; estares disposto a abandoná-los; e creres que Jesus Cristo – o nosso Senhor e Salvador – morreu pelos nossos pecados e voltou a viver.

Se fizeste estas coisas, és salvo! Tens a salvação, e isto significa que aceitaste o amor e perdão de Deus, que foste adotado na Sua família e tens comunhão com o Seu povo – os teus irmãos cristãos. Estás livre do poder do pecado – um filho de Deus! A Bíblia promete-te a eternidade no céu (Romanos 10:9-10).

Como somos salvos?

João 3:16-17 e João 10:10 falam do grande amor que Deus tem por nós. Por causa do Seu amor, Ele quer que nos cheguemos a Ele tal como estamos. Ele quer ter um relacionamento pessoal connosco, e deseja que falemos com Ele abertamente dos nossos pecados e das nossas necessidades.

Deus revelou o Seu amor por nós ao enviar o Seu Filho, Jesus, para morrer pelos nossos pecados há cerca de 2000 anos atrás. Jesus compreende-nos porque Ele viveu como homem na terra durante 33 anos. Ele viveu uma vida sem pecado, e pagou o preço pelos nossos pecados, ao oferecer-se como o sacrifício perfeito na cruz. Ele ressurgiu dentre os mortos três dias depois e subiu ao céu, onde intercede por nós (Romanos 8:34; Hebreus 7:25).

Não basta ser uma boa pessoa para ir para o céu?

Muitas pessoas acham que se forem boas, podem ir para o céu – que se forem amáveis, não cometerem crimes e tentarem fazer o que está certo, ganham o direito de entrar no Reino de Deus.

Mas a Bíblia diz que estamos aquém da glória de Deus (Romanos 3:23). Todos nós pecamos, e a punição do pecado é a morte (Romanos 6:23). Não há nada que possamos fazer para ganhar acesso ao céu.

Mas Deus abriu um caminho ao enviar Jesus Cristo para morrer pelos nossos pecados! Ninguém é suficientemente bom para ir para o céu por seu próprio mérito, mas se pedirmos a Jesus para entrar nas nossas vidas, temos a certeza de passar a eternidade com Ele no céu. Não se trata das boas obras que tenhas feito, mas do que Cristo fez por ti (Efésios 2:8). Não é sobre os teus sentimentos, mas sobre o que a Palavra de Deus te diz (1 João 5:11-13). Jesus é quem providencia o único caminho para a salvação.

Então o que posso fazer?

Jesus tem todo o poder e autoridade sobre o pecado e o mal (Mateus 28:18; Hebreus 2:14-15; 1 João 3:8), e através d’Ele podemos ter uma vida vitoriosa. Lemos em 2 Coríntios 5:17: “É que quando alguém está unido a Cristo torna-se uma pessoa nova. As coisas antigas passaram. Tudo é novo!” A Bíblia também diz em 1 Coríntios 15:57: “Graças a Deus que nos deu a vitória por meio de nosso Senhor Jesus Cristo!”

A primeira coisa que tens de fazer para seres salvo é admitires a Deus que é um pecador. Depois, arrepende-te dos teus pecados. O que é arrependimento? O arrependimento está ligado a confissão, vergonha, separação e mudança. Não deveríamos pedir perdão pelos nossos pecados vezes sem conta para depois voltarmos a fazê-los, esperando que Deus nos perdoe. Devemos deixar a prática do pecado da melhor forma que soubermos, e chegar-nos pela fé a Cristo como nosso Senhor e Salvador. Nenhum de nós é perfeito, e continuaremos a pecar, mas o mais importante é que estamos genuinamente arrependidos do nosso pecado, e fazemos o melhor que podemos para o não o cometermos.

Assim que te arrependeres dos teus pecados, pede a Deus o Seu perdão e reconhece Jesus como Senhor, agradece a Deus pelo Seu amor e aceitação. Quando nos entregamos a Jesus, Ele vem ao nosso coração e passa a viver nele (Apocalipse 3:20). Devemos fazer um compromisso com Ele, e confiar só n’Ele como nosso Salvador e Senhor.

Tem plena confiança na vida eterna quando aceitas Jesus, e experimenta a alegria que vem ao conhecê-Lo pessoalmente.

Como saber se sou salvo?
Uma mensagem de Billy Graham

Algumas pessoas duvidam se realmente são cristãos. Querem sê-lo, mas sentem que não têm a alegria da fé cristã.

Esta horrível incerteza assombra muitas pessoas, e resulta da incompreensão do que é a experiência cristã. Há pessoas que não sabem o que significa a conversão cristã, há outras que foram mal informadas acerca da conversão e procuram uma experiência que não é bíblica. Muitas pessoas confundem entre fé e sentimentos.

A fé implica sempre um alvo. Isto significa que crer é, de facto, crer em algo. Eu chamo esse algo um “facto”. Vou partilhar contigo três palavras que vão ajudar-te a compreender a vida cristã: facto, fé e sentimento. E esta ordem é essencial. Por causa desta ordem, podes ter a alegria e a confiança de dizer: “Eu sei em quem tenho crido” (2 Timóteo 1:12).

Em primeiro lugar, tu és salvo através da fé pessoal no Evangelho de Jesus Cristo como é apresentado nas Escrituras. O Evangelho refere-se às novas da morte e ressurreição de Cristo que pagou a punição dos nossos pecados, e providenciou o caminho para a vida eterna.

Inicialmente isto pode parecer-te dogmático e intolerante, mas o facto é que não há outro caminho para sermos salvos dos nossos pecados além da graça de Deus pela fé em Jesus. A obra de Cristo é um facto, a Sua cruz é um facto, o Seu túmulo é um facto e a Sua ressurreição é um facto.

Não é por acreditarmos muito numa coisa que ela passa a existir. O Evangelho não passou a existir só porque alguns homens e mulheres acreditaram nele, e o túmulo de Jesus não ficou vazio três dias depois da Sua morte porque os Seus seguidores acreditaram que isso aconteceu. O facto vem antes da fé. Somos psicologicamente incapazes de crer sem um alvo para a nossa fé. Os cristãos não dizem às pessoas para crerem em algo que não é credível, mas para crerem num facto histórico. Confiar em Jesus para a nossa salvação eterna é confiar num facto – não numa invenção fruto da imaginação de alguém.

A segunda destas três palavras é . Logicamente, é impossível ter fé quando não há nada em que acreditar. A fé deve ter um alvo. O alvo da fé cristã é Jesus Cristo. A fé é mais do que concordar com as afirmações de Jesus; a fé envolve vontade – a decisão de crer em Cristo. Se disseres na tua mente e coração: “Sim, creio em Cristo e recebo o que Ele fez por mim” – que Ele morreu pelos meus pecados – então tens a vida eterna. Neste contexto, fé significa entrega e compromisso com as afirmações de Jesus. Significa tomar consciência do pecado e voltar-se para Cristo. Não podemos conhecer Jesus através dos nossos cinco sentidos, mas podemos conhecê-Lo através do “sexto sentido” que Deus deu a cada homem e mulher – a capacidade de crer.

A última das três palavras é sentimento, e deve ser a última coisa em que pensamos. Creio que quem busca a salvação de Deus de forma sincera e honesta, fica inquieto e incerto quando pensa que deve sentir algum tipo de emoção para que a sua conversão seja real. Se buscas a salvação como ela é apresentada nas Escrituras, vais querer saber o tipo de experiência que a Bíblia diz que deves ter.

Talvez tenhas sido convidado a receber Jesus numa igreja, ou quando falaste com um conselheiro, ou através da rádio ou televisão. Ouviste a mensagem, e soubeste que eras um pecador que precisava de um Salvador. Na tua condição de perdido, sem esperança, encontraste a salvação em Cristo. Creste que Ele podia e iria salvar-te. Talvez tenhas lido o Seu convite aos pecadores: “Venham ter comigo todos os que andam cansados e oprimidos e eu vos darei descanso” (Mateus 11:28).

Li com muita atenção o Novo Testamento para saber que tipo de experiência de conversão se pode ter. Procurei saber qual é a natureza da experiência da conversão, e descobri que o Novo Testamento apenas revela uma: a experiência da fé.

Crer é uma experiência tão real como qualquer outra, mas muitas pessoas estão à procura de algo mais – uma sensação elétrica nos seus corpos, ou um outro acontecimento fora do normal. Muitas pessoas foram incitadas a procurarem essas sensações espirituais, mas a Bíblia diz que o homem é “justificado pela fé” (Romanos 3:28), e não por sentimentos. Uma pessoa é salva por confiar na obra completa de Jesus na cruz, e não nas sensações corporais ou êxtases religiosos.

Ainda assim, poderás perguntar: “Na conversão não há lugar para nenhum sentimento?” Claro que há lugar para os sentimentos, mas não és salvo por eles. Qualquer que seja o sentimento que tenhas, ele é em resultado da fé para a salvação, mas os sentimentos nunca salvaram ninguém.

No entanto, quanto mais medito no amor que Jesus tem por mim pecador, mais amor tenho por Ele, e o amor trás consigo um sentimento. Quem ama Jesus também tem uma confiança n’Ele que lança fora todos os medos.

Ter uma consciência culpada é também um sentimento, e a Bíblia ensina que Jesus limpa a consciência: “Quanto maior poder não há-de ter então o sangue de Cristo! É que ele, conduzido pelo Espírito de Deus, ofereceu-se a si mesmo como vítima sem defeito. O seu sangue purifica-nos a consciência do pecado que leva à morte, a fim de podermos servir o Deus vivo!” (Hebreus 9:14).

Ter uma consciência limpa de culpa e livre das suas constantes acusações, é uma experiência, mas não é ter a consciência limpa que o vai salvar. É a fé em Jesus que salva. Uma consciência limpa é o resultado de um bom relacionamento com Deus.

A alegria também é um sentimento. Assim como a paz interior. O amor pelos outros é um sentimento. A preocupação com os perdidos é um sentimento. Mas a conversão não são estes sentimentos. Volto a dizer que a única experiência que podemos esperar ter, é a experiência de crer em Jesus Cristo.

Por fim, alguém poderá dizer: “Creio nos factos históricos do Evangelho, mas nada mudou em mim. Não acho que seja salvo.” Talvez não sejas, porque esta fé tem uma caraterística distinta: A fé para a salvação é uma fé que produz obediência. É uma fé que causa uma nova forma de vida. Há quem tenha imitado muito bem esta forma de vida durante algum tempo, mas para aqueles que confiam na salvação em Jesus, essa fé trás consigo um desejo de viver de acordo com essa experiência de fé. É um poder que nos faz viver uma vida piedosa.
 

PASSO SEGUINTE

BGEA LogoJesus.net LogoPazcomDeus no FB

© 2016 Billy Graham Evangelistic Association

Privacidade | Direitos de Autor | Quem Somos